Sunday, March 07, 2010

palavras de Francisco Pérez de Antón

... não, eu não praguejei, nem usei palavras menos próprias, que o comportamente imposto assim o exigia, mas... nem foi preciso, outros o disseram de forma bem clara:

"Um rebanho, como se sabe, é composto por gente sem voz própria e de esfíncter mais ou menos débil. É um facto comprovado, aliás, que, em tempos de confusão, o rebanho prefere a servidão à desordem. Daí que aqueles que agem como cabras não tenham líderes mas sim cabrões. E alguma coisa se nos deve ter pegado dessa espécie quando no humano rebanho é tão comum esse dirigente capaz de conduzir as massas até à beira do recife e, uma vez ali, fazê-las saltar para a água. Isso se não lhe ocorrer assolar uma civilização, que é uma coisa também bastante frequente".


Salvem o Planeta!

São terramotos, cheias, enxurradas e derrocadas, incêncios e calores nunca vistos, frios polares nunca sentidos (este ano voltou a nevar nos Açores!) que o Homem, nem que seja à força, terá de acordar para as evidências. O clima do planeta está a mudar rapidamente, mudará mais nos próximos 10 anos do que nos últimos 30 (contas pessoais). 
Imagino, numa viagem hipotética, que se outros seres nos pudessem observar ao longe, e tivessem acompanhado a nossa evolução, da qual fizeram parte duas Guerras Mundiais, bombas atómicas, ida à Lua,  explorações planetárias, fomes e doenças continuadas e outras geradas, poluições de rios mares e ares, que teriam de concluir forçosamente que os Homens devem estar loucos!

Happy Day Earth, By Tab, The Calgary Sun