Thursday, April 09, 2009

o ser humano tem coisas que não lembra aos animais...

O Banco Alimentar contra a Fome, fazendo-se representar por um advogado, enviou um aviso ao Banco Alimentar Animal para que este mude o seu logotipo e designação, pois esta situação poderá ofender milhares de dadores e voluntários da Banco Alimentar contra a Fome, uma vez que cria a ideia de que "a contribuição e ajuda das pessoas mais carenciadas se poderá equiparar ao apoio a animais, o que não é aceitável."

Se eu até poderia compreender que a nível de marketing e publicidade pudesse ser inconveniente ao Banco Alimentar contra a Fome ser confundido com outra instituição, basear também essa exigência na legitimade maior ou menor das pessoas/animais é incompreensível.

Costuma vir-me à mente muitas vezes esta frase: o ser humano transporta-se a si próprio em tudo aquilo que faz; é por isso que nestas instituições/associações se originam tantos debates e quezílias. Ninguém deixa de ser quem é por pertencer a uma instituição de solidariedade social, pelo contrário, por vezes serve-lhe para exacerbar egos.

Não é esse o objectivo, nem o factor primário. Pena que se continue a verificar.

Felizmente há outros tantos que o fazem de coração. É com esses que estou disposta a trabalhar. Prefiro a ajuda anónima e desinteressada. Nessa tenho a certeza que vem o sentimento que nos preenche.

2 comments:

Sweet About Me said...

Eu não compreendo. Fome é fome e faz-me tanta impressão uma pessoa morrer de fome como um animal. Aliás, se calhar faz-me mais impressão o animal, porque apesar de haver miseria absoluta o ser humano ainda poderá ter capacidade para trabalhar e o animal está totalmente dependente do seu dono.

Jose Augusto Soares said...

Bizarrias.
Como se o essencial fosse a nomenclatura...