Sunday, March 01, 2009

Touradas (ou acerca do fim das)

Viana do Castelo é oficialmente declarada a primeira “cidade anti-touradas” do país

É oficial. Depois de recentemente ter tomado uma decisão extraordinária no sentido de comprar a praça de touros local e de a transformar num centro de ciência viva, onde mais nenhum animal seria torturado, a Câmara Municipal de Viana do Castelo, na pessoa do seu Presidente, Defensor Moura, foi alvo de uma tremenda onda de louvor, agradecimento e apoio, nacional e internacional, gerada pela ANIMAL, que levou este autarca a declarar à comunicação social que acabar com as touradas em Viana do Castelo “foi a medida mais popular” que tomou, tendo recebido mais de mil mensagens de agradecimento e apoio vindas de todo o mundo.

Nessa mobilização de apoio e encorajamento, a ANIMAL apelou também a todos os seus membros e apoiantes que pedissem ao Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo para dar o passo natural seguinte e vital, que seria declarar oficialmente a cidade de Viana do Castelo a primeira cidade anti-touradas de Portugal, deixando de autorizar a realização de touradas em espaços públicos da cidade e impedindo a realização destes espectáculos sanguinários em todos os sentidos em que o município o possa fazer. E foi isso que aconteceu ontem, quando o Executivo da Câmara Municipal de Viana do Castelo decidiu, como noticia o “Público” (leia a notícia “Viana do Castelo é a primeira “cidade anti-touradas” do país”, em http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1367028), dar esse fundamental passo, declarando esta a primeira cidade oficialmente anti-touradas de Portugal, juntando-se às 53 cidades e vilas espanholas e às 3 localidades francesas que já foram oficialmente declaradas cidades ou vilas anti-touradas pelos respectivos municípios.

Segundo noticiou o “Público”, “Para [Defensor] Moura, a medida faz todo o sentido por ir de encontro ao perfil de cidade saudável adoptado há mais de uma década, especialmente desde que o município integra as redes, portuguesa e europeia, de Cidades Saudáveis. Para além do respeito pelos direitos humanos, preservação do património natural e promoção dos valores ambientais, o executivo socialista considera que o espírito, de cidade moderna e progressista, deve estender-se ao respeito pelos direitos dos animais”. Ainda segundo noticiou este diário, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo declarou que “A defesa dos direitos dos animais não é compatível com a realização de espectáculos de tortura, que provocam sofrimento injustificado”.

No comments: