Friday, October 12, 2007

Para Sophie - João Ricardo Lopes

fOTO: Guido Caldeira in http://www.olhares.com/Guido

.

Há sempre um exílio de que somos parte e não sabemos. E os dias que nele se arrastam trazem um rumor de mar para o fundo da alma. E são por isso dias de uma distância sem medida nem tempo, dias em que nos enclausuramos para encontrar as palavras certas com que havemos de dizer há sempre um exílio de que somos parte e não sabemos…


Sophie, estes são os contornos imprecisos das palavras e elas nada valem sem que nelas permaneças. Os dias que agora se arrastam trazem um rumor de mar para o fundo da alma. E a distância é como essa agulha de dor que nos dobra no pior dos silêncios e nos diz haver sempre um exílio de que somos parte e não sabemos e dias que se arrastam e hão-de arrastar em contornos imprecisos e palavras…


João Ricardo Lopes

No comments: