Tuesday, July 31, 2007

Mar com poeta dentro

.
fOTO: Hélder Freitas in http://www.olhares.com/SaxMar


O corpo da ilha não tem nome
próprio de quem se rodeia de orvalhos antigos.
Quando navega não tem
rumo nem destino.
No cais a penumbra branca desce
sobre a viagem adormecida.

Desconhece-se que poeta foi ver o mar por dentro.
Mas sabe-se quem grafitou com sonhos
os muros da solidão.


Álamo Oliveira, In Novos Rumores do Mar